Recomendação: Khadaver – New World Disorder (2011)

Khadaver é uma banda de Industrial Metal com elementos sinfônicos, eletrônicos e influência de Black Metal. Auto descrita como “Cyber Metal”, criada em 2006 na Eslováquia.

Mais uma banda que já acabou e eu venho recomendar; mas dessa vez você não precisa se culpar por chegar tarde na festa, afinal só existem meia dúzia de pessoas que escutam Khadaver. Sério, pode ir lá olhar, segundo o spotify só 6 pessoas no planeta ouvem Khadaver…

Khadaver no spotify

Khadaver é uma banda que morreu pela síndrome da falta de patrocínio. Seu debut New World Disorder (2011) foi produzido, gravado e mixado por Nihil Ni, que ainda é o responsável pela guitarra, bateria eletrônica e sintetizadores. Como se não bastasse, ele ainda assina as ilustrações e a capa. Com exceção do baixo e dos vocais, apenas algumas músicas tiveram a “intervenção” de terceiros. Cara, esse disco é quase um TCC! Fazendo tudo sozinho e tendo que colocar algum dinheiro do próprio bolso na produção, divulgação e distribuição… a banda morreu.

New World Disorder me chamou atenção por ser um industrial diferente do “padrão” atual, é um som mais acelerado. Os vocais bem rasgados e às vezes quase esganiçados tiram logo de cara a expectativa “Rammstein” que sempre paira quando se ouvem bandas desse gênero. Na época eu fiquei surpreso com todo o contexto, uma banda 100% independente, meio que gravada em casa, um cara fazendo tudo sozinho, uma banda da Eslováquia… Cara, Eslováquia, acho que nunca tinha ouvido nada de lá. É uma das poucas banda que tenho album físico.

Eu tenho um disco do Khadaver, lançado por uma tiragem limitada de 300 cópias. Autografado!!

Disco New World Desorder autografado

Justamente por ter ficado tudo na mão de uma pessoa só o resultado ficou um ar meio amador. Alguns efeitos ficam quase aleatórios, solos meios deslocados. Vale ressaltar que às vezes nos efeitos eletrônicos parece que tem alguém brincando na mesa de som. Pra mim soa meio que como um Punk sabe? Um som mais “visceral”. Musicalmente não traz novidade, você vai acabar reconhecendo muitas influências; mas não dá pra tirar o mérito do cara.

É uma produção bem crua, com essa proposta apocalíptica, os vocais lunáticos, as guitarras bem marcadas, quase maquinaria, e os sintetizadores compõem um resultado final muito bom. Gostei bastante do disco na época e continuo gostando até hoje.

Link: https://open.spotify.com/album/2ql9ct6HLSRW0JLHHLVtBa
URI: spotify:album:2ql9ct6HLSRW0JLHHLVtBa

Conteúdo relacionado

Comente

%d blogueiros gostam disto: