Recomendação: Eths – Ankaa (2016)

Ankaa foi gravado após um hiato dos franceses do Eths, com nova vocalista e proposta mais agressiva, um disco mais enxuto, mais fácil de ouvir e mais metal. Pra quem já tá acostumado com outras bandas com vocais feminino, vai se sentir mais confortável.

Capa do disco Ankaa da banda EthsEu acabei de ouvir o Ankaa (2016) da – ou do? sempre me perco em gênero pra bandas – Eths, que é o ultimo lançamento até o momento. Se você chegou direto nesse post, volte quando falei do primeiro disco,  Tératoligie.

Ankaa é um trabalho mais bem desenvolvido, uma sonoridade mais limpa; isso não o torna um disco melhor, mas ele é menos experimental, e nesse ponto a banda achou sua fórmula. Os contrastes entre vocais ainda existem, porém, com menor ênfase. A atmosfera continua com o bizarro semi-doentio desenvolvido em Tératoligie, mas já não é o que mais chama atenção.

A mistura de estilos é bem evidente: elementos eletrônicos, faixas instrumentais… mas aqui o uso é mais direcionado, ou até mesmo mais organizado. As coisas já parecem estar em seus lugares. Esse álbum apresenta um formato a que estamos acostumados – contrapartida com Tératoligie, que é mais visceral.

Ankaa é um disco que eu recomendaria para quem é acostumado com algo mais “padronizado”, alguém que queira só pegar o disco e ouvir, sem ter que “dar uma chance”. Já o Tératoligie acredito que valha mais como experiência pra quem já ouviu de tudo e procura umas misturas diferentes.

Link: https://open.spotify.com/artist/2IZkG4M2WcpLtfraGYJISf
URI: spotify:album:0kxEGZOK3IGhanOfLJzmU3

Conteúdo relacionado

Comente

%d blogueiros gostam disto: