Recomendação: Nailbomb – Point Blank (1994)

Você lembra do Nailbomb? Projeto encabeçado por Max Cavalera e Alex Newport (Fudge Tunel na época), banda que praticamente só existiu entre os lançamentos de Chaos A.D. e Roots do Sepultura.

Depois de anunciar que para comemorar os 20 anos de lançamentos do Roots (1996) ele tocaria o disco na integra junto com Iggor Cavalera – o que gerou um certo desconforto para algumas pessoas -, Max anuncia que tocará Point Black (1994) do Nailbomb, sem Alex Newport.

Cara, toda vez que eu vejo alguém falar algo como “Oh Meu Deus!!! Banda X vai fazer turnê pelo mundo!!” a primeira coisa que penso é se eles virão pra minha cidade… caso contrario, né??… “Cadê o meu sanduíche de presunto??”

Como não acredito que Max venha para esse fim de mundo maravilhoso com essa turnê, fica ai a Recomendação de Point Black.

Capa do disco Point Blank da banda NailbombSinceramente eu não tenho a MENOR ideia de como conheci o Nailbomb, mas lembro que eu ouvi incessantemente.

Apesar de ser apresentado como Industrial, é um disco bem mais Hardcore/Punk/Thrash – é uma versão BEM nervosa de Godflesh. O que tem de industrial são os samples e bateria eletrônica; fora isso, tem uns vocais gravados através de um telefone, sons de coisas batendo, gravações de reportagens, sons de tiro e freadas de carro. Nada anormal!

Pra quem curte a fase Arise/Chaos, A.D. é um prato cheio, os riffs  poderiam facilmente estar em um disco do Sepultura. As músicas são agressivas, uma violência do começo ao fim. As fotografias, encarte, capa e contra capa são compostas basicamente de conflitos armados/ideológicos.

Max Cavalera, porradaria e agressividade. Acho que não preciso dizer mais nada. Tá ai a recomendação de uma banda que durou 2 anos, gravou um disco de estúdio e fez apenas um show ao vivo transformado em disco, Proud To Commit Commercial Suicide (1995)

URI: spotify:album:0CcgwAkqiglrLu6lH5lrSU
Link: https://open.spotify.com/album/0CcgwAkqiglrLu6lH5lrSU

Conteúdo relacionado

Comente

%d blogueiros gostam disto: