Leprous – Bilateral (2012)

Pra quem gosta de progressivo é um prato cheio, pra quem não gosta talvez seja uma boa porta de entrada. O quinteto é um dos nomes mais promissores do Progressive/Avant-garde.
O caldeirão de influencias é notório, atmosférico, experimental, progressivo, clássico e metal, não sendo uma banda apenas extremamente técnica, as composições, melodias e passagens entre as faixas é do caralho. Um som obscuro, “dark” (se você gosta de palavras da modinha), sem entoar toda a felicidade que normalmente EU encontro em bandas de prog.

O vocal é limpo, não lembra nada Dream Theater ou Rush, tem até algumas com a voz mais gritada, mas nada que fique fora de quadro. As guitarras mantem uma cozinha bem pesada, os solos são fodassos e extremamente bem executados, a bateria mega porrada acompanhando e dando formato entre as fases de cada música, excelente. Pra mim o que me chama muita atenção é que hoje em dia bandas de Prog normalmente são formadas por uma galera que pra mim parece que estão em uma audição eterna na escola de música, aqui eu consigo sentir bem a música fluir, as técnicas não estão em primeiro plano.

Pra quem gosta de boa música, boa composição, tá afim de um disco pesado sem ser uma confusão fudida de instrumentos em afinações baixas. Veja bem, você precisa ter um pouco de mente aberta ou gostar de sons ligeiramente experimentais para poder gostas desse disco (ou já ter um back ground de prog), se você quer fórmulas prontas, vai atrás de outras bandas (no futuro linko aqui). Recomendo buscar os demais discos, que falarei por aqui quando os ouvir.

Link: https://open.spotify.com/album/6BA8AsaJWZ4HfoaDZC67tZ
URI: spotify:album:6BA8AsaJWZ4HfoaDZC67tZ

Conteúdo relacionado

Comente

%d blogueiros gostam disto: